DOWNLOAD PDF

Fonte Imagem: http://milliondollarblocks.tumblr.com/
Fonte Imagem: http://milliondollarblocks.tumblr.com/

Dentro do Projetão Geografias, Imagens e Educação, coordenado pelo grande mestre Wenceslao Machado de Oliveira Jr, tive a oportunidade de aprender e trocar conhecimentos diversos com uma rede muito interessante de pesquisadores de várias universidades brasileiras. Recentemente, o grupo publicou um livro com artigos dos vários pólos envolvidos na rede.

Neste artigo elaborarei uma primeira sistematização das idéias e iniciativas que venho desenvolvendo no âmbito dos projetos de extensão, pesquisa e formação de professores do Pimentalab/TransMediar. Lendo o texto, tenho agora a impressão que ele indica os caminhos atuais e futuros de uma jornada científica e política que apenas comecei a empreender. Veremos que trilhas o trabalho vai criar…

PARRA, H. Z. M. . Educação Expandida e Ciência Amadora: primeiros escritos. In: Cláudio Benito Oliveira Ferraz, Flaviana Gasparotti Nunes. (Org.). Imagens, Geografias e Educação: intenções, dispersões e articulações. 1ed.Dourados: Ed.UFGD, 2013, v. , p.  79-102.

DOWNLOAD PDF

fonte: http://classwaru.org/2012/06/29/teaching-and-organizing-in-the-ruins-of-universities-an-interview-with-alison-hearn/

Uma entrevista muito interessante com a professora, pesquisadora e ativista Alison Hearn.

Boas questões sobre política na universidade, relação professor-aluno e pedagogias alternativas.

 

Teaching and Organizing in the Ruins of Universities: An Interview with Alison Hearn

 

 

Summary:  From the wilderness of adjuncting to university occupations and the Quebec student uprisings, professor Alison Hearn (U. of Western Ontario) discusses how we can create organizing grounds in the ruins of universities. The classroom presents possibilities for connecting pedagogy with organizing, while grappling with the tensions of context, faculty authority, and student resistance.  Rather than falling into either authoritarian or hippy-dippy, de-professionalized modes of teaching, Hearn talks about how an ethically responsible approach can escape the academic capitalist rat race and build relationships across divisions of workers and students.

Quebec Student Uprisings: The University is Ours

CW: The Quebec student uprisings are awesome.  Has any of that affected Toronto?

Alison: There have been a lot of solidarity rallies.  In fact I’m going to one tonight.  They do this thing every night in Quebec now, it’s called the Casseroles, where they go out in the street and bang on pots and pans, and that started to happen in the wake of the introduction of this law, Law 78, which is incredibly repressive and outlaws demonstrations.  It was brought in response to the student strikes and the demos they were doing, and it just ended up enflaming the general public, so there have been a lot of solidarity rallies.  I think in Ontario now, with the Canadian Federation of Students—a union, which started as a student solidarity network—I think the goal is to try to put structures in place around tuition fees and, not call a strike, but basically start to build in the same way they did in Quebec.  The events in Quebec took years to build, the kind of infrastructure that was there and the student union movement took a long time, at least a couple of years if not longer.

Continue reading “Ensinando e Organizando nas Ruínas das Universidades”

 

Neste sábado haverá o FLISOL – Festival do Software Livre de Guarulhos – http://softwarelivre.org/flisol-guarulhos
A programação está bem interessante e convergente com as discussões da nossa disciplina Sociedade e Tecnologias Digitais – http://pt.wikiversity.org/wiki/Sociedade_e_Tecnologias_Digitais/2012

Pela manhã, haverá palestra do Sergio Amadeu (está na nossa biliografia) e várias oficinas. Eu e alguns membros do Pimentalab faremos uma apresentação sobre tecnologias livres e educação com início previsto para às 10:40 (sala de artes), junto com o povo da Wikimedia Brasil.

No mesmo horário o colega Thiago Pimentel fará uma oficina sobre tecnologia e ativismo em redes.
No período da tarde haverão oficinas de edição de audio, video em software livre, entre outras coisas.

Enfim, será uma ótima oportunidade para conhecer novas pessoas da região (alto-tietê) que estão envolvidas com o uso criativo e crítico das tecnologias de comunicação.

 

micro-detalha-geo-tagger-london-peq

Participamos, no dia 1 de novembro de 2011, do III Fórum Integrador de Pesquisadores da UNIFESP.
Mesa: Plataforma de Tecnologias Digitais aplicadas às Ciências Humanas
1 de novembro, das 15h30 às 17h30
Local: Anfiteatro Laís Helena
(Rua Napoleão de Barros, 754 – Escola Paulista de Enfermagem)
Coordenação: Henrique Z. M. Parra GRU

– Políticas Públicas e Tecnologias de Informação e Comunicação – Daniel Vasquez  GRU
Tecnologias livres e produção colaborativa de conhecimentos – Arlindo Flávio  SJC
Educação e Tecnologias de Informação e Comunicação – Lucila Pesce  UAB
História e GIS (Geographic  Information System) – Luis Ferla  GRU
Tecnopolítica e ciberpolítica – Henrique Z. M. Parra  GRU